Morte do final de Siege é revelada

Morte do final de Siege é revelada

A Marvel entregou na noite de terça-feira o final de Siege #4, que sai só nesta quarta-feira, nos EUA. O herói conhecido como Sentinela, que voltou a se tornar o vilão Vácuo durante a saga, morrerá, provavelmente salvando a pátria e se redimindo de seus erros. A editora lança também na quarta-feira um especial que antes estava sendo chamado de Fallen, mostrando as últimas honras feitas pelos heróis ao parceiro caído.

Fallen se chamará The Sentry: Fallen Sun.

Embora tenha sido Brian Michael Bendis que escreveu a maioria das histórias em que o herói esteve presente nos últimos anos – à exceção, talvez única, da saga Hulk Contra o Mundo, de Greg Pak – a difícil missão de enterrar o Sentinela será de seu criador, Paul Jenkins.

Convenhamos. Jenkins criou um personagem magnífico no começo dos anos 2000, somente para ele ser completamente descaracterizado desde a primeira edição de Novos Vingadores, de Bendis, quando o radiante herói esquecido da Era de Prata apareceu preso após se entregar às autoridades por matar sua esposa.

Ao longo dos anos seguintes, o Sentinela foi retratado como um personagem que raramente se envolvia em batalhas, passando a maior parte de seu tempo alimentando uma guerra doentia com um alter-ego imaginário, Vácuo, que tentava tomar conta do corpo e da mente do herói.

Talvez o melhor aspecto desta fase seja a relação do Sentinela com sua esposa, que era ressuscitada pelos poderes quase infinitos do herói cada vez que morria, o que causou nela um trauma e um desejo de finalmente ficar em paz completamente oposto à vontade de seu marido de sempre tê-la a seu lado.

A arte será de Tom Raney, e a capa, que você confere ao lado, é de Leinil Yu Francis.

O Sentinela, criado por Paul Jenkins, é Bob Reynolds, um garoto viciado em drogas que se tornou um herói com o poder de mil sóis após ser usado por um cientista. Sua primeira aparição foi na minissérie The Sentry, publicada em 2000. Sempre foi um herói de apoio da Marvel Comics, nunca tendo uma revista mensal própria.

Fonte: HQManiacs
ReproduzirReproduzir

Deixe um comentário

comments