Como fazer uma ilustração – 3º parte Pintura

Como fazer uma ilustração – 3º parte Pintura

Leia todas as partes do passo-a-passo AQUI!

Antes de sair pintando, ou colorindo um desenho é preciso primeiro aprender sobre as cores. Por exemplo, quais misturas são necessárias para se obter determinados tons, ou quais as melhores combinações de cores em uma composição. Antes de aprender a usar as tintas é preciso aprender a usar as cores. Existe um grande número de materiais e técnicas de pintura. A melhor dica que posso dar para quem quer aprender a pintar é estudar a teoria das cores.

Só comecei a pintar os meus desenhos com nanquim colorido para colocá-los aqui no blog. Poderia usar outra técnica, mas essa usa materiais mais baratos, é relativamente fácil e rápida, e o resultado não é ruim. Então, vamos a ela!

Photobucket

 

3º parte – Pintura

Os materiais que utilizei na pintura da ilustração são o nanquim escolar colorido das marcas Corfix e Acrilex, que são as mais acessíveis e fáceis de encontrar no mercado, pinceis bem finos e macios de vários tipos e tamanhos, e embalagens de remédio vazias para fazer a mistura de tintas.

As embalagens de remédio são excelentes godês. Como o nanquim escolar tem pouca variedade de cores, é necessário fazer muitas misturas para se conseguir novas tonalidades. E, além disso, NUNCA se deve usar tinta diretamente do pote ou deixar o pote cheio de tinta em cima da mesma mesa onde se está pintando. Nunca, entenderam.

 

Photobucket

 

Sempre pinto sobre uma cópia do desenho arte-finalizado e nunca sobre o original. Porque se acontecer um acidente durante a pintura, como virar um pote de tinta sobre o desenho, ele está a salvo.

Começo a pintura com as cores de base. Cada vez que troco de cor também troco de pincel, assim não perco tempo limpado os pinceis, e evito que um pincel mal lavado manche o desenho.

 

Photobucket

Sempre vou testando a cor da tinta em um pedaço de papel antes de aplicá-la sobre o desenho. O papel que utilizei foi o sulfite 75 g/m², que é muito fino, por isso se pintar uma área muito grande ele fica todo enrugado, e o papel também não suporta muitas camadas de tinta. Ou seja, não é o papel mais apropriado para pintura. Mas como já conheço as suas limitações, ele serviu bem.

 

Photobucket

Não misturo o nanquim com água. Tirando as cores branca e preta, a tinta já é transparente o suficiente. Faço os degradês misturando as cores sobre o próprio desenho.

Para fazer os efeitos de luz começo a pintando com uma cor de base, que nesse exemplo é laranja. Depois pinto uma pequena área que quero clarear com branco. Volto novamente com o pincel com tinta laranja e misturo com o branco, espalhando sobre o desenho. Repito esse processo até criar o efeito desejado, que quanto mais rápido melhor, porque a tinta fresca mistura mais fácil.

É possível criar também efeitos de sombra da mesma forma, escurecendo a cor em vez de clareá-la. Não uso o preto puro para isso, mas sim a mesma cor da base num tom mais escuro. Nesse desenho fiz isso escurecendo as áreas em vermelho, porque se misturasse o vermelho com o branco, ia ficar rosa.

 

Photobucket

 

E ai está a ilustração finalmente pronta! Depois da pintura, sempre é preciso editar um pouco a imagem no computador, mas isso já outro assunto, e acho melhor encerrar por aqui.

Minha intenção com essa série de posts não foi ensinar como fazer uma ilustração, mas falar um pouco sobre o meu processo de elaboração de uma. Espero que as dicas sejam úteis.

 

Maurício Dias
Professor adjunto do Curso Dinamo HQ, e criador da série Retro City

Deixe um comentário

comments

Um comentário sobre “Como fazer uma ilustração – 3º parte Pintura

Os comentários estão fechados.